DEDETIZAÇÃO EM RECIFE  E REGIÕES:

(81) 4106-2260
Please reload

Posts Recentes

Mulher acidentada ao fugir de rato no McDonald’s receberá indenização de R$ 40 mil

June 12, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

SAIBA MAIS SOBRE CARRAPATOS!

March 13, 2017

O PARASITA

 

No cão a espécie mais comum de carrapato é o Carrapato Marrom (Rhipicephalus sanguineus). Eles sobem no animal, fixam-se na pele e podem transmitir doenças. Quando essa situação ocorre é preciso buscar tratamento o mais rápido possível.

Este carrapato está adaptado às áreas urbanas, podendo ser encontrado no interior das residências. Ao abandonar seu hospedeiro, a fêmea precisa de alguns dias para botar os ovos. Para fazer seu ninho, ela procura lugares altos, sem umidade e com baixa luminosidade, como em frestas, rodapés, batentes de porta, atrás de quadros e embaixo de estrados de camas. Este carrapato não gosta de ficar no chão ou grama.

O ciclo de vida do carrapato possui 4 fases: ovo, larva, ninfa e adulto. No cão podemos ver as fases jovens (larva e ninfa) e adulta. Quando não estão no animal eles se escondem em "ninhos", onde passam a maior parte da vida. O carrapato não troca de fase sobre o animal, ele sempre faz isso no ambiente, nos ninhos.

Normalmente estes ninhos são próximos de onde o animal dorme. Ao sair do esconderijo, os carrapatos caminham pelo ambiente a procura dos nossos amigos para se alimentarem. É mais fácil encontrar os carrapatos no ambiente, geralmente em paredes ou muros, no amanhecer ou entardecer, pois são momentos em que o clima está fresco.

Os carrapatos são extremamente resistentes, podem ficar semanas escondidos sem se alimentar, aguardando uma condição de clima mais favorável para saírem em busca de alimento. Eles também são resistentes a produtos de limpeza, por isso infestação não é sinônimo de sujeira.Assista ao vídeo do ciclo de vida dos carrapatos

Tempo máximo sem se alimentar:

  • Larva - até 60 dias;

  • Machos adultos - até 200 dias;

  • Fêmeas adultas - até 220 dias.

 

 

 

OS RISCOS

 

Em altas infestações nosso amigo pode ficar anêmico. Isso porque, além de se alimentar do sangue, o parasita transmite doenças que atacam os glóbulos vermelhos e brancos.

 

Doenças que os carrapatos podem transmitir aos cães:
 
·Erliquiose

Transmitida pela picada de um carrapato infectado, pela bactéria, do gênero Ehrlichi, a Erliquiose é uma doença infecciosa grave. Alguns dos sintomas são febre, perda de apetite, perda de peso e vômito.

 

·Babesiose

Causada por um protozoário, o Babesia canis, a Babesiose é uma doença transmitida pela picada de um carrapato infectado. Ela invade os glóbulos vermelhos dos cães e se multiplica, rompendo-os. Febre e anemia são os principais sintomas.

 

·Hepatozoonose

É uma doença transmitida por carrapatos, causada por um protozoário do gênero Hepatozoon.

 

 

TRATAMENTO E PREVENÇÃO

 

Para os animais
 

A Bayer possui uma linha de produtos carrapaticidas para tratar os nossos amigos, como o Advantage® Max3, que além de carrapatos elimina pulgas e repele mosquitos, de uso mensal. Outra solução é Kiltix®, uma coleira carrapaticida com ação por até 7 meses. Também possui a coleira Seresto® que elimina pulgas, carrapatos, piolhos e previne doenças como a Leishmaniose, por até 8 meses.

 

Para o ambiente
 

Em um local infestado por carrapatos, apenas 5% dos parasitas estão sobre os animais, o restante encontra-se no ambiente. No caso do carrapato é importante alertar que os locais a serem tratados são batentes de portas e janelas, rodapés, embaixo de móveis e estrados de cama, frestas, muros e paredes.

Recomenda-se utilizar produtos adequados e seguros, ler sempre as instruções que constam nas embalagens, preparar a diluição adequada, respeitar o tempo de isolamento do local tratado.

É importante também dar continuidade ao tratamento, principalmente nos períodos de maior infestação.

Saiba mais sobre a importância do tratamento ambiental no controle de carrapato nos cães

 

FONTE:

 

https://www.bayerpet.com.br/caes/parasitas-zoonoses/carrapatos/#o-parasita

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square